O livro “Corpo modificado, corpo livre?” da autora Kênia Kemp aborda a modificação corporal geral de uma maneira filosófica e antropológica, sendo resultado de pesquisa de identidade cultural e corporal na sociedade contemporânea, enfatisando sempre a cultura visual. Kênia Kemp é Historiadora, mestre em Antropologia Social, professora universitária com atuações em áreas como: Patrimônio Cultural e memória, Movimentos de Produção Artístico-cultural, Antropologia do Corpo, Sociologia da Cultura, Cyber Cultura, Identidade Cultural, Antropologia da Comunicação, Mídia e Tribos Urbanas.

O livro é uma produção da Editora Paulus e pode ser encontrado na internet a R$ 12,00, sua publicação é de 2005, tem 98 páginas e o formato 10.5x18. Certamente uma boa leitura.

Labels: